Transferência de culpa

Oii gente, tudo bem?

Hoje vim conversar um pouco sobre quantas vezes para evitar problemas, ou para desvincular de nós a culpa de algo transferimos nossa culpa, nossa responsabilidade sobre nosso ato para outra pessoa.
Somos humanos e erramos, geralmente é a frase que nós usamos para justificar algumas pisadas na bola ou para minimizar nossa ação sobre alguma atitude, mas e quando estamos cegos ao ponto de não enxergar nem esse erro? Quando estamos tão cegos ao ponto de transferirmos, culparmos e também julgarmos outra pessoa pelo que fizemos. E no meu ponto de vista: o que é pior e por que fazemos isso?


Medo de encarar a verdade? Medo de admitir que era aquilo que queríamos? Medo de ter gostado verdadeiramente do acontecido?

Costumo pensar que o medo nada mais é do que um impulsionador capaz de nos arremessar com a força de uma bola de canhão para frente ou simplesmente nos fazer recuar tão rapidamente quanto um salto de paraquedas. Eu sou o tipo de pessoa que vivia transferindo minha culpa para os outros, sejam eles pessoas ou coisas, se algo dava errado ou saia do meu controle eu simplesmente impulsionava a sua força na direção do que fosse mais próximo.

Pouco antes de sair da loja tive uma longa conversa com uma das pessoas mais brilhantes que conheci (e tive a honra de chamar de chefe), e ele me mostrou a real dimensão dessa atitude, ele me fez parar por alguns instantes e pensar em todas as amizades que destruí, em todas as situações que poderia ter sido diferentes e em todas as oportunidades que perdi por conta dessa “mania”. Infelizmente quando se age tanto tempo assim acaba se tornando um hábito e hábitos não se perdem do dia para a noite, então é um treino diário que muitas vezes a gente só percebe que está voltando aos velhos hábitos depois que um lado da balança está bem mais pesado que o outro, e daí meu bem é muito corre corre para tentar ajustar, igualar e concertar a merda feita.

Mas é assim, dia após dia, a gente aprende e corrige.

Gaúcha, colorada, completamente louca por maquiagem e muito apaixonada pela vida. Prazer sou Eskarlet, uma publicitária em formação.