Instagrans que eu amo

Oiii gente, tudo bem?

Hoje é mais um post da blogagem coletiva que estou participando agora no mês de agosto, e o tema de hoje são os instas que a gente curte/ acompanha e indica. Bom como meu celular andou me deixando na mão nos últimos tempos ainda não consegui atualizar os instas que acompanho de verdade mas trouxe aqui os que eu mais gosto mesmo, que sei que são de pessoas reais, queridas e que fazem de tudo para melhorarem cada dia mais o seu olhar fotográfico e passar para o seu público algo do qual se orgulhar.
Então vou fazer em forma de listinha para ser mais fácil mas não por ordem de mais amado pois não consigo decidir.
Continue lendo “Instagrans que eu amo”

Comida fácil e rápida! Salada Caesar modificada

Eu sou o tipo de pessoa que detesta ir para a cozinha mas como vira e mexe acaba sobrando para mim, estou sempre em busca de receitas fáceis de fazer e que não demandem muito da minha atenção. Mas foi num restaurante que eu me apaixonei por esse molho e resolvi pesquisar e fazer em casa. Então bora com a lista de ingredientes e modo de preparo para você também conhecer aí. A receita leva saladas, frango, croutons e o molho.


Continue lendo “Comida fácil e rápida! Salada Caesar modificada”

Transferência de culpa

Oii gente, tudo bem?

Hoje vim conversar um pouco sobre quantas vezes para evitar problemas, ou para desvincular de nós a culpa de algo transferimos nossa culpa, nossa responsabilidade sobre nosso ato para outra pessoa.
Somos humanos e erramos, geralmente é a frase que nós usamos para justificar algumas pisadas na bola ou para minimizar nossa ação sobre alguma atitude, mas e quando estamos cegos ao ponto de não enxergar nem esse erro? Quando estamos tão cegos ao ponto de transferirmos, culparmos e também julgarmos outra pessoa pelo que fizemos. E no meu ponto de vista: o que é pior e por que fazemos isso?

Continue lendo “Transferência de culpa”

5 filmes que você precisa conhecer

Oii gente, tudo bem?
O post de hoje é uma blogagem coletiva com algumas meninas lindas, então se tu quiser mais dicas de filmes babadeiros depois de ler aqui, corre lá no blog delas que estarão os links no filme desse post mesmo para conferir os filmes que elas gostam e indicam para assistir nesse domingo, e ficar em casa só descansando e curtindo a vida. Então vamos a minha lista de favoritos.

Continue lendo “5 filmes que você precisa conhecer”

Minha experiencia com a Hisnek

Oii minha gente, tudo bem?

O post de hoje é para compartilhar a minha experiencia com a Hisnek.


Para quem não conhece a Hisnek é uma empresa de assinatura que te envia todos os meses uma caixinha com lanches saudáveis, ao todo vem 22 lanchinhos deliciosos para ti experimentar e se alimentar de modo legal em todos os dias úteis do mês.

Agora que expliquei o que é, bora contar minha experiencia. Logo que fiz a assinatura, a marca já foi super querida comigo, e foi tirando todas as minhas dúvidas, dentro do prazo me enviou o código de rastreio e estava indo tudo as mil maravilhas, até que tivemos um problema (eu e a própria empresa), e então a minha caixa demorou bem mais que o esperado para chegar, MAS, é super importante o que vou te contar agora, foi nesse exato momento que eu me APAIXONEI por essa marca, eles foram extremamente queridos comigo, me deram acompanhamento a todo instante, sanaram todas as minhas dúvidas, e de uma maneira super rápida.

O carinho e respeito que a marca me demonstrou fez com que eu criasse um sentimento de fidelidade com eles, um sentimento de pertencer sabe?

O resultado disso? Bom agora tenho lanches saudáveis todos os dias, minhas amigas estão conhecendo e se apaixonando também e eu sei que a qualquer momento eles estarão lá para tirar minhas dúvidas ou me dar um auxílio.

Quer conhecer melhor a marca? Te joga no site deles
https://www.hisnek.com/

Já conhece? Ficou com alguma dúvida ou quer só me dar um oi? Deixa teu comentário aqui, é muito importante para mim saber o que vocês acham!!!

Uma máscara babadeira

Oii gente, tudo bem?

Hoje vim contar sobre uma máscara que me encanta só de olhar, sendo sincera não vou te dizer que é a melhor máscara pois nesse meu curto tempo de vida ruiva não testei tantas máscaras assim, mas te digo com certeza que essa bichinha é boa!

Essa máscara se chama RED VIVAL e é da marca AMEND da linha de treatment – expertise, na sua descrição diz que é uma máscara intensificadora de tons vermelhos, que prolonga e protege a cor e que é obviamente indicada para cabelos com tons avermelhados sejam naturais ou coloridos. Ainda diz que contém polissacarídeos nutri-protetores, extrato de romã e filtro solar. É importante frizar que em cima da tampa vem um aviso bem grande pedindo para que as pessoas realizem o teste de mecha antes pois o produto contém pigmentos intensos que podem alterar a coloração do fio.

Bom agora vamos as minhas considerações, a máscara tem sim pigmentos muito intensos que por sinal se você não cuidar eles iram manchar tudo na hora que você estiver passando no cabelo, então também não esqueça de usar luvas (por experiencia própria te digo também para fazer as unhas só depois de usar a máscara).

Ela altera bem a cor do cabelo, a primeira vez que usei meu cabelo estava com aquela cor meio de ferrugem sabe?
Então usei ela (burra, não fiz o teste de mecha e também meio que esqueci ela no cabelo), ela mudou totalmente a cor do cabelo, quando fui tirar tomei um susto gigante pois meu cabelo ficou super puxado para o vinho, por sorte era exatamente a cor que eu queria, porém jamais imaginei que iria conseguir apenas usando uma máscara.

Em questão de hidratação não sinto nenhuma diferença, ou seja, não é uma máscara para hidratar o cabelo e não faz isso, mas também não sinto que resseca, então ta ok, nesse quesito também.

O cheiro dela é bem gostosinho, puxa para o doce mas quando tu lava o cabelo infelizmente o cheiro não fica.

É importante ressaltar que o efeito dela no cabelo dura muito tempo, sinto a necessidade de usar ela praticamente nas mesmas datas que retoco a raiz, e em pouco tempo com ela no cabelo já tenho o efeito de cabelo com a cor parelha de novo.

A única coisa que me deixou um pouco chateada com a máscara é que parece que toda a vez que lavo o cabelo ela vai soltando um pouco, então todas as vezes tenho que estar com uma toalha velha secando o cabelo já que os pigmentos mancham as toalhas.

E claro o preço é um pouco salgado, paguei nessa embalagem de 300g o valor de 58,00 reais mas vale lembrar que dá para usar bem pouquinho e não é seguido, o que faz com que ela dure muito e o valor acabe não sendo tão ruim assim.

 

Curtiu o post?
Deixa teu comentário me contando o que achou ou se quiser me dar dicas de máscaras para ruivos ou hidratação são sempre bem vindas, e não esquece de compartilhar com aquela amiga ruivinha para ela conhecer essa máscara também.

Olá, eu sou Eskarlet Cardoso e eu sou uma compradora compulsiva.

Quando eu compro, o mundo é melhor e então não é mais, e eu preciso fazer isso novamente.

 

Acho que nunca assisti um filme com o qual me identificasse tanto quanto esse do gif; para quem não conhece ele se chama “Os delírios de consumo de Becky Bloom” e foi lançado em 2009, creio que tenha assistido esse filme no mínimo umas 10 vezes e parece que ele nunca perde a sua mágica, o seu modo especial de falar comigo.

Mas o post de hoje é sobre a temática do filme que trata a realidade de muitas pessoas (inclusive a minha), que trata da extrema obsessão que Becky tem por comprar (no caso dela são roupas, no meu são roupas e comida).
Analisando as pessoas na minha volta não é difícil notar que a grande parte também possui obsessão com compras, obviamente cada uma tem sua particularidade mas gasta todos os meses uma pequena fortuna com algo que muitas vezes nem se faz necessário.

Muitas vezes eu paro para pensar e tento me fazer questionamentos, apostas e até compromissos com os cartões das lojas para evitar de gastar e chega a ser quase que uma piada a forma com a qual driblo esses itens rapidamente quando vejo aquela peça que muitas vezes me faz sentir como se pudesse dominar o mundo.

Eventualmente me convenço de que estou exagerando e faço uma limpa nos armários doando boa parte dos itens, e indo buscar soluções mais sustentáveis, porém logo minha completa obsessão volta e saio desesperada comprando tudo que vejo pela frente e resmungando que preciso de um armário maior.

Com a comida não é muito diferente, gasto o vale alimentação inteiro no supermercado com as compras do mês, porém praticamente todos os dias quando volto para casa tenho que passar no mercado porque surpreendentemente esqueci justamente aquele item que eu precisa para a janta (sqn).

Enfim quero dizer que não fomos ensinados a como controlar nossa renda, a maioria dos conteúdos que absorvemos não retrata sobre educação financeira de um modo simples que possamos entender facilmente e aplicar em nossa vida, acredito ainda que minha geração ainda tenha um problema maior pois somos a geração do “aqui, agora” queremos tudo para ontem afinal o que é moda ou especial hoje, amanhã já é antiquado, perdeu a graça e queremos algo novo, algo melhor.

Vamos conversar sobre “Girlboss”

Antes de qualquer coisa preciso dizer  A TRILHA SONORA DESSA SÉRIE É MARAVILHOSA

Agora podemos começar?
Logo que eu vi a chamada da série me deu muita vontade de assistir, adoro séries que tratam sobre moda, conquista feminina e se acompanhada de um toque de loucura é para bater fundo no core minha gente.
Eu não li o livro (ainda) por isso preferi não escrever esse post como uma resenha pois ainda pretendo fazer um assim comparando o livro com a série mesmo, mas para as minhas expectativas a série superou todas completamente, elenco muito bom, TRILHA SONORA MARAVILHOSA (é, eu amei mesmo), história redondinha sabe (tem um começo, meio e de certo modo um fim), e consegui assistir toda em uma tarde só o que é extremamente perfeito para mim.

A trama conta a trajetória de Sophia Amoruso, uma jovem na casa dos vinte e poucos que se veste com um visual digno de  uma saída de discoteca, e que dirige um carro quase da mesma época, ela é instável e basicamente luta para “não virar um adulta”, louca não? NÃO! Ela crê que quando crescemos nossos sonhos morrem (compartilho desse mesmo pensamento), e por conta disso acaba frequentemente mudando de empregos. Percebemos que ela gosta e entende de moda, especificamente moda vintage claramente ao longo da história o que torna a narrativa muito atraente pois conseguimos acompanhar todos os estágios da personagem principal até descobrir seu amor e talento pelo comercio varejista online de roupas.

 

Oi meninas, eu sou um canalha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para ser completa e não deixar o telespectador entediado temos o romance entre Sophia e Shane, cheio de calor porém que enfrenta a distância já que Shane é músico e precisa estar constantemente na estrada, enquanto Sophia tenta erguer sua web loja.

Eu gostei muito da série como um todo e aconselho todos a verem, tem um pouco de tudo e é aquele série ideal para um domingo chuvoso.